Estratégia para priorização de denúncias com risco potencial relativas a serviços de saúde

  • Rafael Fernandes Barros Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF
  • Benefran Júnio da Silva Bezerra Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF
Palavras-chave: Risco Potencial, Denúncia de Irregularidades, Estratégia de Priorização, Vigilância Sanitária

Resumo

Introdução: A Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde cotidianamente recebe denúncias, que fazem referência a situações de risco, que dificilmente pode mensurar quantitativamente e ser atribuída a algum tipo de dano específico, em um contexto de grande incerteza. Objetivo: Tendo em vista que tais situações devem ser adequadamente abordadas sob o paradigma do risco sanitário, este trabalho teve como objetivo identificar noções sobre o risco e suas formas de análise no âmbito da Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde, bem como a existência de estratégias e modelos na análise e tratamento de denúncias. Método: Foi realizada extensa revisão da literatura (por meio do Portal Regional da Biblioteca Virtual em Saúde, das bases SciELO, SciELO Books e também do periódico Visa em Debate). Resultados: Embora os resultados apontem discussão relativamente recente a respeito do modelo de análise de riscos potenciais enquanto conceito operativo para o campo da vigilância sanitária de Serviços de Saúde, não há descrição de estratégias ou modelos aplicados à análise ou tratamento de denúncias. Assim, discutimos e propomos uma estratégia própria para análise inicial de denúncias com risco potencial que busca trazer critérios minimamente objetivos em um campo marcado por enorme subjetividade. Conclusões: Concluímos ressaltando que a estratégia apresentada é um instrumento inicial para o gerenciamento de denúncias que deve ser discutida e adaptada à realidade e contexto dos órgãos de vigilância sanitária.
Publicado
2017-11-30
Como Citar
Barros, R., & Bezerra, B. (2017). Estratégia para priorização de denúncias com risco potencial relativas a serviços de saúde. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 5(4), 45-53. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01015
Seção
Artigo