A importância do controle de qualidade de culturas utilizadas em ensaios biológicos e no desenvolvimento de pesquisas na área de saúde

  • Aurea Valadares Folgueras-Flatschart Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)
  • Bruno Cosme Gomes Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)
  • Fernanda Leve Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)
  • Leonardo da Cunha Boldrini Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)
Palavras-chave: Linhagens Celulares, Pureza, Autenticidade, Reprodutibilidade

Resumo

Introdução: Avanços na pesquisa científica baseiam-se nas descobertas previamente publicadas. Entretanto, há preocupação com a falta de reprodutibilidade nas pesquisas biológicas das áreas básica e pré-clínica, em função da repercussão na saúde da população. Como células cultivadas in vitro constituem a base para muitos estudos toxicológicos e terapêuticos, a preocupação com a qualidade destas torna-se primordial. Com relação aos contaminantes microbiológicos, embora bactérias e fungos sejam facilmente reconhecidos, vírus e micoplasmas são invisíveis na microscopia óptica. Outro problema delicado seriam os resultados gerados com células com identidade modificada. Objetivo: Discutir as principais metodologias para a garantia da qualidade de células utilizadas em ensaios in vitro e demonstrar como algumas coleções mundiais estão estruturadas para tratar esta questão. Método: Levantamento da literatura científica nas bases de dados PubMed e Scielo e na página da web de diferentes coleções biológicas até dezembro de 2017. Resultados: Recomenda-se a aplicação das seguintes técnicas para detecção de contaminantes em cultivos celulares: 1) vírus: o PCR e o isolamento viral; 2) micoplasmas: o PCR, a bioluminescência e a coloração das células com fluoróforo com afinidade ao DNA; 3) identidade de células humanas: o STR; 4) identidade de células não humanas: o Barcode. Conclusões: Considerando todo o investimento aplicado em pesquisa científica em âmbito mundial, o desenvolvimento de novas metodologias alternativas ao uso de animais e o consenso crítico do conceito de qualidade, conclui-se que qualquer laboratório deve garantir o controle de pureza e autenticidade de suas linhagens.

Biografia do Autor

Leonardo da Cunha Boldrini, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)
Chefe do Laboratório de Bioengenharia Tecidual da Diretoria de Metrologia Aplicada as Ciências da Vida do Inmetro
Publicado
2018-02-28
Como Citar
Folgueras-Flatschart, A., Gomes, B., Leve, F., & Boldrini, L. (2018). A importância do controle de qualidade de culturas utilizadas em ensaios biológicos e no desenvolvimento de pesquisas na área de saúde. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 6(1), 96-108. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01083