Avaliação microbiológica de cuias para chimarrão: estratégia para prevenção da saúde

Palavras-chave: Cuia, Microbiologia, Avaliação, Saúde Pública

Resumo

Introdução: A cuia utilizada para consumo do chimarrão pode ser um meio propício para a proliferação de microrganismos, o que pode comprometer a saúde de seus consumidores. Objetivo: Analisar a presença de contaminação microbiológica nas cuias utilizadas para o chimarrão, e a eficácia do uso de um secador nas cuias. Método: Foram utilizadas 12 cuias usadas e 12 novas, as quais foram divididas em grupos de secagem com secador e ao natural. Todas permaneceram 14 h por dia com a infusão. Foram adicionados 3 mL de Brain Heart Infusion (BHI) em cada cuia, coletados, incubados por 24 h a 37°C e, então, 1 mL semeado em triplicata nos meios Sabourand e Plate Count Agar (PCA). Esta metodologia analítica foi usada nos dias: 0, 15 e 30. Resultados: O crescimento fúngico, avaliado pelo meio de Sabourand, foi estatisticamente diferente entre as cuias novas no Dia 01 (p = 0,004), no PCA houve diferença no Dia 01 (p = 0,004) e Dia 15 (p = 0,046) entre as cuias novas e no Dia 30 (p = 0,004) para as usadas. Conclusões: Ocorreram contaminações no material analisado, o que pode representar um risco para a saúde de seus consumidores, e o uso do secador não foi efetivo para evitar o crescimento de fungos e leveduras.

Publicado
2019-05-31
Como Citar
Kaufmann, J., Maldaner, K., Pletsch, M., & Colet, C. (2019). Avaliação microbiológica de cuias para chimarrão: estratégia para prevenção da saúde. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 7(2), 87-93. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01182
Seção
Artigo