Existe associação do uso de implantes mamários texturizados com linfoma anaplásico de células grandes?

Palavras-chave: Linfoma Anaplásico de Células Grandes, Implantes Mamários, Associação, Risco, Relação Causal

Resumo

Introdução: O linfoma anaplásico de células grandes (ALCL) é um tipo raro de linfoma não Hodgkin e alguns relatos têm apontado possível associação entre a sua ocorrência e a implantação de próteses mamárias, especialmente as texturizadas. Contudo até o momento, pouco se sabe sobre o processo da doença e sua relação com os implantes mamários. Objetivo: Identificar se há associação entre o uso de implantes mamários e o desenvolvimento de ALCL. Método: Foi feita uma revisão de literatura com busca sistemática nas bases de dados: Medline via PubMed, Cochrane Library, Embase e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) em fevereiro de 2019, utilizando os termos Breast Implantation e anaplastic large-cell lymphomas. Resultados: Ao todo foram identificados 797 estudos, dos quais 12 foram selecionados e incluídos no presente trabalho: dois estudos de caso-controle, cinco registros retrospectivos de banco de dados, um estudo de coorte prospectiva e quatro revisões sistemáticas de relatos de casos. Os estudos de caso-controle apontaram aumento da chance de ocorrência de ALCL nas pacientes com implante mamário. Nos casos de ALCL relatados, a maioria relaciona-se a implantes de superfície texturizada, entretanto os dados podem estar enviesados já que este é o tipo de prótese mais vendida em todo o mundo. Grande parte dos procedimentos foram realizados por motivos estéticos, seguidos de reconstrução mamária após câncer de mama e mastectomia. Nesses casos, não se sabe se a reconstrução é um fator de risco ou agravante para o desenvolvimento de ALCL. Os dados foram provenientes de estudos realizados nos Estados Unidos da América, Holanda, Suécia, Reino Unido e Itália. Conclusões: Até o momento, os dados apontaram associação entre o implante mamário e o desenvolvimento de ALCL, entretanto não há como se estabelecer relação causal.

Biografia do Autor

Juliana da Motta Girardi, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Brasília, DF

Graduada em Ciência Biológicas (PUC-Campinas, 2009), Pós-graduada em Planejamento e Gestão Ambiental (UNIVAP, 2012) e Mestre em Políticas Públicas em Saúde pela Fiocruz - Brasília (2018). Possui experiências na área de Medicina Nuclear e Farmácia de Manipulação. Atualmente trabalha na área de Avaliações de tecnologias em Saúde na Fundação Oswaldo Cruz e desde 2015 é integrante do Programa de Evidências para Políticas e Tecnologias de Saúde (PEPTS), cuja missão é promover, de forma contextualizada e crítica, práticas, tecnologias e políticas para saúde informadas por evidencias epidemiológicas, clínicas, sociais e econômicas. Desenvolveu um estudo de Monitoramento do Horizonte Tecnológico, para identificar novos medicamentos orais para o tratamento da Leishmaniose Tegumentar Americana. È membro da Rede Distrital de Avaliação de Políticas e Tecnologias de Saúde - ReDAPTS, que é uma rede dedicada a gerar e promover evidências científicas no campo de Avaliação de Tecnologias em Saúde ? ATS. Auxilia e acompanha o programa de residencia multiprofissional.

Gabriela Vilela Brito, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Brasília, DF / Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, Brasília, DF

Possui graduação em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Brasília (2008), Especialização em Farmacologia Clínica pela Universidade de Brasília (2010), em Vigilância Sanitária pela Universidade Católica de Goiás (2010), em Economia da Saúde pela Universidade Federal de Goiás (2018), mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (2017). Trabalhou como docente das disciplinas de Farmacotécnica e Cosmetologia e Vigilância Sanitária e Deontologia Farmacêutica para o curso de Farmácia da Universidade de Brasília. Foi consultor técnico do Ministério da Saúde e do Grupo Axia.Bio. Atualmente é farmacêutica da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e secretária executiva da Comissão Central de Farmácia e Terapêutica da SES-DF. Tem experiência na área de Farmacologia Clínica, em Avaliação de Tecnologias em Saúde, Saúde Baseada em Evidências e Epidemiologia.

Publicado
2019-11-28
Como Citar
Girardi, J., & Brito, G. (2019). Existe associação do uso de implantes mamários texturizados com linfoma anaplásico de células grandes?. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 7(4), 85-95. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01364