Relato de experiência de um protocolo de implementação de cantinas escolares saudáveis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01410

Palavras-chave:

Alimentação Saudável; Alimentação Escolar; Leis sobre Alimentos; Consumo Alimentar

Resumo

Introdução: Devido aos altos índices de sobrepeso e obesidade entre crianças e adolescentes e à baixa qualidade  nutricional de alimentos comercializados em escolas, uma das estratégias utilizadas para promoção da alimentação saudável é a implementação da cantina escolar saudável. Objetivo: Relatar a experiência da implementação de cantinas escolares saudáveis. Método: São apresentadas nove etapas para o processo de implementação em escolas. Além das etapas, são descritos instrumentos utilizados. Resultados: Participaram duas escolas. Foram realizadas reuniões com o grupo de integrantes do projeto, diretores e proprietários das cantinas, realização de pesquisa de satisfação com os alunos, entrevista com o proprietário  da cantina, análise dos alimentos comercializados, aplicação de lista de verificação das condições higiênico-sanitárias dos estabelecimentos e realização de educação alimentar e nutricional com os alunos e proprietário da cantina. Conclusões: As atividades propostas podem auxiliar na realização de diagnósticos e estratégias de mudanças do comércio de alimentos nas cantinas, o que leva à conclusão de que elas foram importantes. Além disso, esse estudo servirá de apoio para profissionais de saúde e educação, bem como para a comunidade escolar, que visem regulamentar as cantinas escolares de seus municípios em ambientes mais saudáveis.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Gomes Braz, N. ., Viero da Silva Leal, G. ., Cristina Bauermann Brasil, C. ., Teixeira Bohrer, C. ., Paini, D. ., & Ramos Kirsten, V. . (2021). Relato de experiência de um protocolo de implementação de cantinas escolares saudáveis. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Health Surveillance under Debate: Society, Science & Technology) – Visa Em Debate, 9(3), 169-178. https://doi.org/10.22239/2317-269X.01410

Edição

Seção

Relato de Experiência