Painel de registro de medicamentos sintéticos e semissintéticos no Brasil

Autores

  • Juçara Ribeiro Franca Gerência de Avaliação da Qualidade de Medicamentos Sintéticos, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF, Brasil https://orcid.org/0000-0002-8099-2489
  • Ana Cerúlia Moraes Carmo Gerência de Avaliação da Qualidade de Medicamentos Sintéticos, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF, Brasil https://orcid.org/0000-0001-9654-873X
  • Raphael Sanches Pereira Gerência de Avaliação da Qualidade de Medicamentos Sintéticos, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6717-1440

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01718

Palavras-chave:

Registro; Medicamentos Genéricos; Medicamentos Similares; Medicamento Novos; Política Nacional de Medicamento Genéricos; Anvisa

Resumo

Introdução: O registro sanitário é a autorização governamental necessária para que um medicamento possa ser comercializado no Brasil. As exigências relacionadas ao registro sanitário foram reestruturadas a partir de 1999 com a criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com a instituição da Política Nacional de Medicamentos Genéricos. Objetivo: Cerca de 20 anos após a implementação desta política e a criação da Anvisa, este trabalho objetivou descrever o cenário atual de registro de medicamentos sintéticos e semissintéticos, a fim de fornecer subsídios para a tomada de decisão dos agentes reguladores e regulados. Método:Para realizar o levantamento dos dados referentes aos produtos registrados, foi utilizado o Sistema de Produtos e Serviços sob a Vigilância Sanitária (Datavisa), que é de acesso exclusivo aos servidores da Anvisa. Resultados:Foram localizados 6.454 processos de registros de medicamentos sintéticos e semissintéticos válidos, que correspondem a 7.721 produtos diferentes. Mais de 80,0% dos produtos registrados são genéricos ou similares. As empresas nacionais desempenham papel importante no mercado farmacêutico brasileiro, porém ainda é possível identificar dificuldades relacionadas à inovação. Dentre as principais categorias registradas, estão os medicamentos isentos de prescrição médica, os antibacterianos de uso sistêmico, os medicamentos que atuam no sistema nervoso central, os agentes antineoplásicos e os medicamentos para tratamento de síndrome metabólica. As doenças tratadas por esses medicamentos possuem alta prevalência na população brasileira. Conclusões: Os dados apresentados demonstram a efetividade das políticas adotadas e podem ser utilizados na
elaboração de novas políticas relacionadas à regularização de medicamentos no Brasil.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Franca, J. R., Moraes Carmo, A. C. ., & Sanches Pereira, R. (2021). Painel de registro de medicamentos sintéticos e semissintéticos no Brasil. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Health Surveillance under Debate: Society, Science & Technology) – Visa Em Debate, 9(3), 23-31. https://doi.org/10.22239/2317-269X.01718

Edição

Seção

Artigo