Avaliação dos profissionais de enfermagem sobre a cultura de segurança: um estudo em um hospital público de Minas Gerais

Vigil Sanit Debate, Rio de Janeiro, 2023, v.11: e02077 | Publicado em: 14/04/2023

Autores

  • Priscila Portes Almeida Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, Brasil Autor https://orcid.org/0000-0001-8957-9773
  • Gerusa Gonçalves Moura Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, Brasil Autor https://orcid.org/0000-0002-5776-1295

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269x.02077

Palavras-chave:

Cultura Organizacional, Qualidade dos Cuidados de Saúde, Evento Adverso, Enfermagem

Resumo

Introdução: A cultura de segurança de uma organização é um conjunto de valores, atitudes, competências e comportamentos que determina o comprometimento com a gestão da saúde e da segurança. Diagnosticar a cultura de uma instituição é uma estratégia importante para apontar as oportunidades de melhoria. Objetivo: Conhecer a avaliação dos profissionais de enfermagem de um hospital regional sobre a cultura de segurança do paciente. Método: Estudo transversal e explicativo, com métodos quantitativos. O instrumento utilizado foi o questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture, acrescido de questões para definição do perfil da população e para caracterização dos fatores que contribuíram para a ocorrência de eventos adversos, tendo como modelo as categorias de fatores contribuintes propostas pelo Sistema de Notificação de Eventos Adversos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Participaram 203 profissionais de enfermagem envolvidos na assistência direta aos pacientes. Resultados: O percentual médio de respostas positivas para os 42 itens que compõem as 12 dimensões foi de 49%. Nenhuma dimensão pode ser considerada forte, mas as dimensões com percentuais de respostas positivas mais elevadas foram: “aprendizado organizacional – melhoria contínua” (68%), “trabalho em equipe dentro das unidades” (65%) e “expectativas do supervisor/chefe e ações promotoras da  segurança” (64%). Conclusões: A cultura de segurança do hospital analisado mostrou-se fragilizada. Os resultados obtidos nesta pesquisa corroboram com a literatura nacional sobre o quão frágil e pouco desenvolvida é a cultura de segurança do paciente nos hospitais brasileiros, na qual ainda predominam aspectos punitivos e de culpabilidade e o erro é centrado no indivíduo e não no processo de trabalho.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Priscila Portes Almeida, Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, Brasil
  • Gerusa Gonçalves Moura, Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, Brasil

Publicado

2023-04-14

Como Citar

Avaliação dos profissionais de enfermagem sobre a cultura de segurança: um estudo em um hospital público de Minas Gerais: Vigil Sanit Debate, Rio de Janeiro, 2023, v.11: e02077 | Publicado em: 14/04/2023. (2023). Vigilância Sanitária Em Debate , 11, 1-11. https://doi.org/10.22239/2317-269x.02077

Artigos Semelhantes

1-10 de 669

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.