Estratégias de educação permanente em saúde na percepção dos profissionais de Vigilância Sanitária

  • Irene França Guimarães Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
  • Marcos Paulo Fonseca Corvino Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
Palavras-chave: Descentralização, Vigilância Sanitária, Educação Permanente em Saúde

Resumo

Trata-se de um estudo que aborda a expansão de um serviço em consequência da descentralização das ações de Vigilância Sanitária (VISA) para a esfera municipal. Objetivo: Identificar a utilização da Educação Permanente em Saúde na VISA de um município do estado do Rio de Janeiro. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa. A coleta de informações aconteceu no primeiro semestre de 2014, por meio de grupo focal com a equipe de VISA de um município. Como critério de inclusão para participação na pesquisa estabeleceu-se os profissionais lotados na VISA municipal e o critério exclusão utilizado foi funcionários que não tiverem disponibilidade para participarem da coleta de dados. Para tratamento dos dados foi utilizada a análise de conteúdo método proposto por Bardin. Os resultados traduziram a presença da utilização de metodologia tradicional de ensino nos processos educativos, com limitação para o diálogo e sem proposta para construção de espaços coletivos de reflexão, distantes da problematização do processo de trabalho e de concepções que não são desejáveis para a EPS. Espera-se que a pesquisa possa contribuir para a inserção da EPS no serviço de VISA, proporcionando encontros que permitam o exercício de um modelo educativo diferente daquele que os profissionais estão habituados.

Biografia do Autor

Irene França Guimarães, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
Mestranda do Mestrado Profissional de Ensino na Saúde da Universidade Federal Fluminense. Enfermeira da Prefeitura Municipal de Cantagalo - RJ
Marcos Paulo Fonseca Corvino, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
Médico. Docente do curso de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde da Universidade Federal Fluminense (UFF).
Publicado
2016-02-29
Como Citar
Guimarães, I., & Corvino, M. (2016). Estratégias de educação permanente em saúde na percepção dos profissionais de Vigilância Sanitária. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(1), 58-63. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00477
Seção
Artigo