Estratégias de educação permanente em saúde na percepção dos profissionais de Vigilância Sanitária

Autores

  • Irene França Guimarães Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ Autor
  • Marcos Paulo Fonseca Corvino Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ Autor

DOI:

https://doi.org/10.3395/2317-269x.00477

Palavras-chave:

Descentralização, Vigilância Sanitária, Educação Permanente em Saúde

Resumo

Trata-se de um estudo que aborda a expansão de um serviço em consequência da descentralização das ações de Vigilância Sanitária (VISA) para a esfera municipal. Objetivo: Identificar a utilização da Educação Permanente em Saúde na VISA de um município do estado do Rio de Janeiro. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa. A coleta de informações aconteceu no primeiro semestre de 2014, por meio de grupo focal com a equipe de VISA de um município. Como critério de inclusão para participação na pesquisa estabeleceu-se os profissionais lotados na VISA municipal e o critério exclusão utilizado foi funcionários que não tiverem disponibilidade para participarem da coleta de dados. Para tratamento dos dados foi utilizada a análise de conteúdo método proposto por Bardin. Os resultados traduziram a presença da utilização de metodologia tradicional de ensino nos processos educativos, com limitação para o diálogo e sem proposta para construção de espaços coletivos de reflexão, distantes da problematização do processo de trabalho e de concepções que não são desejáveis para a EPS. Espera-se que a pesquisa possa contribuir para a inserção da EPS no serviço de VISA, proporcionando encontros que permitam o exercício de um modelo educativo diferente daquele que os profissionais estão habituados.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Irene França Guimarães, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
    Mestranda do Mestrado Profissional de Ensino na Saúde da Universidade Federal Fluminense. Enfermeira da Prefeitura Municipal de Cantagalo - RJ
  • Marcos Paulo Fonseca Corvino, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ
    Médico. Docente do curso de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Downloads

Publicado

2016-02-29

Edição

Seção

Artigo

Como Citar

Estratégias de educação permanente em saúde na percepção dos profissionais de Vigilância Sanitária. (2016). Vigilância Sanitária Em Debate , 4(1), 58-63. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00477

Artigos Semelhantes

1-10 de 637

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.