Leishmaniose visceral canina em três bairros de Uruguaiana - RS

  • Laura Ilarraz Massia Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
  • Rita Daniela Quevedo Lamadril Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
  • José Ricardo Wellicks Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
  • Raqueli Altamiranda Bittencourt Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
  • Danton Goulart Bittencourt Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Uruguaiana, RS
  • Gisele Dias Marques Vigilância Sanitária de Itaqui, Secretaria Municipal de Saúde, Itaqui, RS
  • Eliana Leonor Hurtado Celis Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Uruguaiana, RS
  • Débora da Cruz Payao Pellegrini Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Uruguaiana, RS
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral, Cães, Determinantes Epidemiológicos, Rio Grande do Sul

Resumo

Este estudo teve como objetivo descrever a situação da Leishmaniose visceral canina (LCV) em Uruguaiana quanto aos casos confirmados a partir de 2009 e à existência de associação entre o perfil socioeconômico e nível de conhecimento da população sobre a enfermidade em três bairros do município. Apesar da maioria dos entrevistados informar possuir conhecimento sobre a LVC, observou-se dificuldade em adotar uma das medidas preconizadas para a prevenção da doença (poder comprar a coleira). Houve associação entre renda e conhecimento sobre LVC (p = 0,04), poder comprar a coleira (p = 0,00) e limpar o pátio (p = 0,01). Entretanto, não se observou associação entre esta variável e achar que existe tratamento (p = 0,14) ou possuir pátio cercado (p = 0,13). Verificou-se também associação entre grau de escolaridade e conhecimento sobre LVC, poder comprar a coleira e achar que existe tratamento (p = 0,00). As informações resultantes da pesquisa podem auxiliar na condução de políticas públicas para a prevenção e controle da LVC.

Biografia do Autor

Laura Ilarraz Massia, Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
Médico Veterinário, Vigilância Ambiental em Saúde de Uruguaiana, RS. Secretaria Municipal de Saúde
Rita Daniela Quevedo Lamadril, Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
Médico Veterinário, Vigilância Ambiental em Saúde de Uruguaiana, RS. Secretaria Municipal de Saúde
José Ricardo Wellicks, Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS
Médico Veterinário, Vigilância Ambiental em Saúde de Uruguaiana, RS. Secretaria Municipal de Saúde
Raqueli Altamiranda Bittencourt, Vigilância Sanitária de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Uruguaiana, RS

Farmacêutica Bioquímica, Vigilância Sanitária de Uruguaiana, RS. Secretaria Municipal de Saúde.

Danton Goulart Bittencourt, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Uruguaiana, RS

Aluno do curso de Medicina Veterinária da Unipampa Campus Uruguaiana, RS.

Gisele Dias Marques, Vigilância Sanitária de Itaqui, Secretaria Municipal de Saúde, Itaqui, RS

Bióloga, Vigilância Sanitária de Itaqui, RS. Secretaria Municipal de Saúde.

Eliana Leonor Hurtado Celis, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Uruguaiana, RS

Médica Veterinária Zootecnista, Mestranda no Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (PPGCA) da Unipampa Campus Uruguaiana, RS.

Publicado
2016-02-29
Como Citar
Massia, L., Lamadril, R., Wellicks, J., Bittencourt, R., Bittencourt, D., Marques, G., Celis, E., & Pellegrini, D. (2016). Leishmaniose visceral canina em três bairros de Uruguaiana - RS. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(1), 113-119. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00679
Seção
Artigo