Elaboração de roteiro para inspeção das boas práticas de manipulação e comercialização de alimentos no setor informal

Autores

  • Angélica Cotta Lobo Leite Carneiro Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG Autor
  • Leandro de Morais Cardoso Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG Autor
  • Leonardo Teixeira de Souza Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG Autor
  • Luana Venuto Santos Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG Autor
  • Gilberto Pereira Viana Filho Prefeitura Municipal de Governador Valadares, Governador Valadares, MG Autor

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.00866

Palavras-chave:

Alimentos de Rua, Boas Práticas de Manipulação e Comercialização de Alimentos, Lista de Inspeção, Vigilância Sanitária

Resumo

O comércio informal de alimentos desempenha um grande papel socioeconômico, cultural e nutricional na vida dos consumidores. Entretanto, considera-se que os alimentos comercializados informalmente podem constituir um risco à saúde da população, pois podem ser facilmente contaminados devido às condições inadequadas do local de preparo, uma vez que tal comércio ocorre muitas vezes na rua e há falta de conhecimento de técnicas de manipulação higienicossanitária por parte dos comerciantes. Assim, o presente estudo teve por objetivo elaborar um roteiro de inspeção das boas práticas de manipulação e comercialização informal de alimentos. O roteiro estruturado foi fundamentado em legislações vigentes e na literatura científica da área. Foi elaborado, avaliado em campo e ajustado, com pós-avaliação por equipe composta por um fiscal da vigilância sanitária e os pesquisadores. O roteiro contou com 26 questões que versam sobre aspectos ambientais e estruturais do comércio, manipuladores de alimentos e qualidade e condições de exposição e de armazenamento dos alimentos prontos para consumo e das matérias-primas para seu preparo, assim como dos alimentos in natura. Este instrumento mostrou-se de fácil aplicação e adequado para avaliar a manipulação e comercialização de alimentos no setor informal, além disso, tem potencial para colaborar com o trabalho de agentes sanitários uma vez que possibilita o registro das principais irregularidades observadas nesse segmento, além de contribuir para uma uniformidade na inspeção.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Angélica Cotta Lobo Leite Carneiro, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
    Docente do Departamento de Nutrição, área:Alimentação Coletiva
  • Leandro de Morais Cardoso, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
    Docente do Departamento de Nutrição, área:Alimentação Coletiva
  • Leonardo Teixeira de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
    Docente do Departamento de Nutrição, área:Alimentação Coletiva
  • Luana Venuto Santos, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG
    Discente do Curso de Nutrição
  • Gilberto Pereira Viana Filho, Prefeitura Municipal de Governador Valadares, Governador Valadares, MG
    Fiscal Sanitário da Vigilância Sanitária

Publicado

2017-03-07

Edição

Seção

Relato de Experiência

Como Citar

Elaboração de roteiro para inspeção das boas práticas de manipulação e comercialização de alimentos no setor informal. (2017). Vigilância Sanitária Em Debate , 5(1), 127-132. https://doi.org/10.22239/2317-269X.00866

Artigos Semelhantes

1-10 de 668

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.