Frequência dos incidentes transfusionais imediatos em receptores de hemocomponentes

  • João Luiz Grandi Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
  • Mariana Cabrera Grell Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
  • Melca de Oliveira Barros Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
  • Akemi K Chiba Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
  • Dulce Aparecida Barbosa Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
Palavras-chave: Reação Transfusional, Efeitos Adversos, Segurança do Sangue, Segurança do Paciente, Vigilância Sanitária

Resumo

Objetivo: Identificar a frequência e a gravidades dos eventos adversos mais comuns relacionados às reações transfusionais imediatas. Método: Análise retrospectiva do registro de eventos adversos, ocorridos em um Hospital Universitário de alta complexidade, com 862 leitos e que foram notificados ao Sistema Nacional de Hemovigilância, no período de maio de 2002 a maio de 2016. O estudo foi precedido de aprovação do Comitê de Ética da instituição, em 26 de outubro de 2016. Resultados: Foram notificadas 1.462 reações transfusionais. As reações mais frequentes foram por concentrado de hemácias, sendo a reação febril não hemolítica e a reação alérgica as mais frequentes e de gravidade considerada leve. Entre os eventos considerados graves, estes dois tipos de reações ocorreram em 13 (62%) dos pacientes. Conclusão: O estudo permitiu uma melhor análise e compreensão das reações transfusionais e dá subsídios para melhoria na qualidade do ciclo do sangue e maior segurança dos pacientes submetidos a terapia transfusional.

Biografia do Autor

João Luiz Grandi, Hospital São Paulo, Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP
Gerência de Risco Sanitário Hospitalar do Hospital Ubnivesitário da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP
Publicado
2017-05-31
Como Citar
Grandi, J., Grell, M., Barros, M., Chiba, A., & Barbosa, D. (2017). Frequência dos incidentes transfusionais imediatos em receptores de hemocomponentes. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 5(2), 83-88. https://doi.org/10.22239/2317-269x.00878
Seção
Artigo