Cuidado e proteção aos idosos institucionalizados na perspectiva da vigilância sanitária

Palavras-chave: Instituição de Longa Permanência para Idosos; Cuidado; Vigilância Sanitária

Resumo

O cuidado à saúde no mundo ocidental tem passado por importantes mudanças, influenciado por acontecimentos e transformações culturais, econômicas e institucionais. As instituições que se ocupam desse cuidado têm vivenciado processos de transformação em relação ao mesmo – da secularização ao fenômeno da mercantilização/marketização. Este artigo tem por objetivo elaborar, a partir de revisão bibliográfica sobre o cuidar, o cuidado em saúde, situação e atenção ao idoso em instituições que realizam o cuidado humano, uma noção de cuidado em vigilância sanitária e de cuidado realizado pela Vigilância Sanitária nas Instituições de Longa Permanência (ILPI). Constata-se que o cuidado do Estado ao idoso institucionalizado ocorre de forma limitada e fragmentada e sem o exercício da intersetorialidade. A ação da vigilâncias sanitária se dá, predominantemente, pela regulação.

Biografia do Autor

Mônica Pondé Fraga Lima de Oliveira, Secretaria Municipal de Saúde,Prefeitura Municipal de Salvador, Salvador, BA

Possui Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Católica do Salvador (1992). Durante a Licenciatura em Ciências Biológicas foi durante um ano monitora da Disciplina de Zoologia II (Parasitologia) e monitora da Disciplina de Didática e Funcionamento do Ensino de Primeiro e Segundo Graus. Ainda como estudante, desenvolveu atividade de pesquisa na área de Microbiologia na Empresa Baiana de Água e Saneamento (EMBASA). Exerceu atividade docente em Biologia, nível de segundo grau, de 1992 a 1997. Exerceu de 1996 a 2014 a função de Bióloga do Centro de Controle de Zoonoses de Salvador desenvolvendo atividades na área de Ecologia, com ênfase em Análise Ambiental e controle da raiva animal no município. Durante dois anos atuou, também pela Prefeitura Municipal de Salvador no Distrito Sanitário de Itapuã nos Setores de Vigilância Epidemiológica, VISA e Zoonoses. Possui Graduação em Odontologia pela Fundação Bahiana Para o Desenvolvimento das Ciências tendo atuado em Clínica Odontológica na área de Clínica Geral. Possui especialização em Auditoria em Sistemas de Saúde pela Universidade Estácio de Sá - RJ. Núcleo Portal-F ( Salvador-Ba). Possui especialização em Odontologia do Trabalho pela Faculdade São Leopoldo Mandic - São Paulo. Ocupou o cargo de Subgerente de Ações Básicas do Centro de Controle de Zoonoses/ Salvador de maio de 2012 a novembro de 2014. Atualmente é Fiscal de Controle Sanitário (área de qualificação Odontóloga) na Vigilância Sanitária do Município de Salvador atuando junto ao Distrito Sanitário de Pau da Lima. Possui Mestrado em Saúde Coletiva com Concentração em Vigilância Sanitária pelo Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal da Bahia.

Ana Cristina Souto, Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Ba

Possui Graduação em Nutrição pela Universidade Federal da Paraíba (1985), Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia (1996) e Doutorado em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde Coletiva/UFBA (2007). Atualmente é professora Adjunto I do Instituto de Saúde Coletiva/UFBA. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: vigilância sanitária, formação em saúde, políticas e e gestão em saúde.

Publicado
2019-05-31
Como Citar
Oliveira, M., & Souto, A. (2019). Cuidado e proteção aos idosos institucionalizados na perspectiva da vigilância sanitária. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 7(2), 2-8. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01284
Seção
Debate