Insumos farmacêuticos ativos irregulares no Brasil: análise descritiva de 2011 a 2019

Autores/as

Palabras clave:

Boas Práticas de Fabricação; Gestão da qualidade; Recall de Medicamento; Vigilância Sanitária

Resumen

Introdução: Os insumos  farmacêuticos ativos (IFA) correspondem à parte farmacológica do medicamento e a demanda por esses produtos tem gerado grandes lucros para as indústrias farmoquímicas. Por fazerem parte essencial da cadeia produtiva de medicamentos, os IFA estão sujeitos à fiscalização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil.
Objetivo: Realizar análise descritiva dos IFA recolhidos no Brasil entre 2011 e 2019, por meio do website da Anvisa na subseção de “produtos irregulares”. Método: Foram obtidos  resultados de variáveis denominadas: empresas, motivos, produtos e ações fiscalizadoras. Os resultados foram apresentados como frequências  absoluta ou relativa e, dessa forma, traçou-se o perfil descritivo dos insumos irregulares. Resultados: A maioria (80,0%) das   empresas com IFA recolhidos é de origem internacional, sendo Índia e China os países predominantes. A frequência de inspeções realizadas pela Anvisa nas empresas apresentou forte correlação com a quantidade de insumos apreendidos (r = 0,89). As principais motivações de recolhimento de IFA são a deficiência nas Boas Práticas de Fabricação (BPF), ausência de registro e contaminação por nitrosaminas. Dos 95 insumos irregulares avaliados, os antimicrobianos e os anti-hipertensivos (antagonistas de  angiontensina II) apresentaram as  maiores frequências de recolhimentos. Conclusões: A Anvisa está alinhada aos padrões de qualidade de outras agências regulatórias internacionais e tem cumprido com eficiência seu objetivo institucional de garantir e promover a saúde da população brasileira no que concerne à fiscalização de IFA  utilizados na produção de medicamentos.

Descargas

Los datos de descarga aún no están disponibles.

Publicado

2021-02-26

Número

Sección

Artículo

Cómo citar

Insumos farmacêuticos ativos irregulares no Brasil: análise descritiva de 2011 a 2019. (2021). Vigilancia En Salud En Debate: Sociedad, Ciencia Y Tecnología, 9(1), 61-70. https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/1456

Artículos similares

1-10 de 664

También puede Iniciar una búsqueda de similitud avanzada para este artículo.