Desenvolvimento da rotulagem nutricional de produtos embalados comercializados na Feira Agroecológica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro: valorização da produção artesanal e promoção da saúde

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01859

Palavras-chave:

Feira Agroecológica; Agricultura Familiar; Vigilância Sanitária; Rotulagem Nutricional; Normas Sanitárias Inclusivas

Resumo

Introdução: Trata-se de um relato de experiência pautado na demanda dos agricultores familiares da Feira Agroecológica (FAU) na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) por adequar os rótulos de seus produtos e no entendimento de que esta ação colabora com escolhas de alimentos mais consciente e com a inclusão produtiva e social. Objetivo: Contribuir para a valorização da produção artesanal e para a promoção da saúde dos consumidores através da adequação da rotulagem nutricional de produtos embalados comercializados na FAU. Método: O estudo foi realizado em três etapas: 1) Pesquisa qualitativa: para verifcar quais alimentos foram vendidos na FAU entre agosto de 2017 e agosto de 2018; 2) Pesquisa quantitativa: para mensurar a quantidade vendida; 3) Seleção dos alimentos e análise de rotulagem geral e nutricional de acordo com a legislação vigente. Resultados: Os produtos mais vendidos, no período avaliado, foram, em unidades: bananada (114), farinhas de origem vegetal (63), geleias (44), compotas de frutas (41) e banana-passa (39). Nenhum produto apresentava rotulagem geral adequada e a rotulagem nutricional era inexistente. Entretanto, bananada e banana-passa estavam em conformidade com a legislação em função do tamanho das embalagens (< 100 cm2). Os rótulos nutricionais das farinhas de banana verde, berinjela e quiabo e das compotas de banana, goiaba, jaca e laranja da terra foram elaborados. Conclusões: A interação com os feirantes e a construção dos rótulos nutricionais permitiram uma reflexão crítica deste processo. Foi possível reconhecer os desafos e propor alternativas para facilitar a transmissão da rotulagem nutricional, entendendo que a informação é um instrumento essencial para a tomada de decisões mais conscientes, seguras e saudáveis.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Juliana Pereira Casemiro, Instituto de Nutrição, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

    Professora Adjunta no Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (INU/UERJ). Professora colaboradora do Programa de Pós Graduação em Segurança Alimentar e Nutricional da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGSAN/UNIRIO) Doutora em Educação em Ciência e Saúde pelo NUTES/UFRJ (2013). Possui Mestrado em Saúde Pública ENSP/FIOCRUZ (2006), Especialização em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública - ENSP/FIOCRUZ (2004) e graduação em Nutrição pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2001). Tem experiência na área de Nutrição em Saúde Pública e Segurança Alimentar e Nutricional. Integra o Núcleo Executivo do Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.

  • Nathália Moura-Nunes, Instituto de Nutrição, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

    Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2004), mestrado (2008) e doutorado (2013) em Ciência de Alimentos pela UFRJ. Atualmente é Professora Adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), consultora adhoc do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) e revisora dos periódicos "International Journal of Food Science and Technology", "Food Research International" e "Journal of Food Processing and Preservation". Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Bioquímica Nutricional, Bioquímica de Alimentos e Tecnologia de alimentos atuando principalmente nos seguintes temas: metabolismo e bioatividade de compostos fenólicos e cafeína no organismo humano e em modelos animais; compostos bioativos em alimentos e desenvolvimento e caracterização de produtos de panificação adicionados de matrizes alimentares ricas em compostos bioativos.

  • Ana Elizabeth Cavalcante Fai, Instituto de Nutrição, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

    Doutora em Ciência de Alimentos, com Área de Concentração em Bioquímica, pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2011), Mestre em Nutrição, com Área de Concentração em Ciência de Alimentos, pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2008), Graduada em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2005). Pós Doutoramento na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2015). Experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em: Identificação, quantificação, caracterização e aproveitamento de resíduos vegetais para fins tecnológicos e biotecnológicos; Aproveitamento de resíduos no contexto da Economia Circular; Produção, caracterização e aplicação de filmes biodegradáveis e ativos a partir de resíduos agroindustriais; Microbiologia e biotecnologia de alimentos (segurança de alimentos; screening microbiano; leveduras probióticas; ingredientes prebióticos; compostos antimicrobianos); Otimização estatística de bioprocessos. É Professora Adjunta do Departamento de Nutrição Básica e Experimental, Instituto de Nutrição, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (desde 2015) e Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição - PPGAN/UNIRIO - área de Ciência de Alimentos (desde 2017). É bolsista de produtividade cientifica PROCIÊNCIA da UERJ (2019 - atual).

Downloads

Publicado

2021-11-30

Edição

Seção

Relato de Experiência

Como Citar

Desenvolvimento da rotulagem nutricional de produtos embalados comercializados na Feira Agroecológica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro: valorização da produção artesanal e promoção da saúde. (2021). Vigilância Sanitária Em Debate , 9(4), 94-101. https://doi.org/10.22239/2317-269X.01859

Artigos Semelhantes

1-10 de 460

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.