Perfil epidemiológico dos casos de síndrome respiratória aguda grave no estado de Minas Gerais, Brasil, 2020 a 2021

Vigil Sanit Debate, Rio de Janeiro, 2023, v.11: e02062 | Publicado em: 03/08/2023

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269x.02062

Palabras clave:

SRAG, COVID-19, Epidemiologia Descritiva, Notificação de Doenças Infecciosas, SARS-CoV-2

Resumen

Introdução: O aumento do número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) associado ao SARS-CoV-2 originou uma das maiores emergências mundiais de saúde pública. Objetivo: Avaliar o perfil epidemiológico da SRAG no estado de Minas Gerais, durante 2020 e 2021. Método: Realizou-se pesquisa transversal, descritiva, retrospectiva e qualiquantitativa. Os dados foram coletados do sistema SIVEP-Gripe e do Painel de Monitoramento dos Casos de COVID-19, dos anos de 2020 e 2021. As variáveis analisadas foram: total de casos de COVID-19, total de SRAG e SRAG por COVID-19, idade, sexo, raça, classificação final e evolução final. Resultados: O estado apresentou 315.726 casos de SRAG e, destes, 58,6% foram causados pelo SARS-CoV-2. A maioria dos indivíduos que apresentou SRAG eram do sexo masculino, faixa etária de acima dos 60 anos e raça parda. Dentre os casos de SRAG, 23,3% evoluíram para óbito, e destes 77,6% tinham como causa a COVID-19. As regionais de Uberlândia, Belo Horizonte, Coronel Fabriciano, Patos de Minas, Uberaba, Ituiutaba, Leopoldina, Governador Valadares e Juiz de Fora apresentaram as maiores ocorrências de SRAG/habitantes. As regionais São João del-Rei, Teófilo Otoni, Passos e Uberaba destacaram-se por apresentar elevada taxa de letalidade dos pacientes que apresentaram SRAG por COVID-19. Conclusões: A distribuição dos casos e óbitos notificados de SRAG em Minas Gerais foi heterogênea, com número maior de casos em municípios com maior densidade demográfica. As questões elencadas nesta pesquisa apontaram as deficiências e fragilidades nas capacidades de resposta ao enfrentamento da pandemia, o que indica a necessidade de descentralização e reestruturação do sistema de saúde de diversos municípios do estado.

Descargas

Los datos de descarga aún no están disponibles.

Biografía del autor/a

Publicado

2023-08-03

Número

Sección

Artículo

Cómo citar

Perfil epidemiológico dos casos de síndrome respiratória aguda grave no estado de Minas Gerais, Brasil, 2020 a 2021: Vigil Sanit Debate, Rio de Janeiro, 2023, v.11: e02062 | Publicado em: 03/08/2023. (2023). Vigilancia En Salud En Debate: Sociedad, Ciencia Y Tecnología, 11, 1-10. https://doi.org/10.22239/2317-269x.02062

Artículos similares

1-10 de 664

También puede Iniciar una búsqueda de similitud avanzada para este artículo.

Artículos más leídos del mismo autor/a