A instrumentalidade nas ações de vigilância sanitária em Minas Gerais

  • Ana Valesca Fernandes Gilson Silva Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
  • Francisco Carlos Felix Lana Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
Palavras-chave: Vigilância Sanitária, Controle de Risco, Pesquisa Qualitativa

Resumo

Trata-se de um recorte de tese de doutorado que utilizou o Interacionismo Simbólico como referencial teórico e a Teoria Fundamentada dos Dados como método, para compreender as interpretações e os sentidos atribuídos aos instrumentos utilizados nas ações locais de vigilância sanitária e como eles interferem na identificação do risco e nas escolhas das intervenções. O profissional utiliza um conjunto de referências técnicas, empíricas e instrumentais que lhe permite interpretar as possibilidades de ações e as condições situacionais. Utilizando a legislação sanitária, o conhecimento e a experiência, o profissional identifica e avalia o risco. Estes instrumentos estruturam os saberes e as ações, compondo um processo objetivado racionalmente que utiliza o conhecimento técnico e interpretações críticas, mas que envolve decisões subjetivas baseadas na experiência e nas interpretações. A intervenção é a representação da existência do risco e da ação protetora. É definida em um contexto específico, constituindo um sistema com  objetivo de modificar uma situação problemática. Não basta identificar o risco, mas definir como e quais meios podem ser mobilizados para controlá-lo. Intervir constitui-se, portanto, em um desafio científico e político para o profissional.

Biografia do Autor

Ana Valesca Fernandes Gilson Silva, Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
Enfermeira. Mestre  Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Coordenadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa do Hospital Público Regional de Betim
Francisco Carlos Felix Lana, Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
Doutor em Enfermagem. Professor Associado do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Publicado
2016-02-29
Como Citar
Silva, A. V., & Lana, F. C. (2016). A instrumentalidade nas ações de vigilância sanitária em Minas Gerais. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(1), 3-12. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00536
Seção
Artigo