A qualificação das Vigilâncias Sanitárias municipais como desafio da gestão na prática das ações de promoção e proteção de saúde

  • Natália Raguzzoni Cancian Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Ana Paula Schöffer Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Cristiane Rigon Mizdal Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Elenita Miriam Rossato Dias Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Vania Maria Fighera Olivo Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Gizele Scotti do Canto Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Palavras-chave: Vigilância Sanitária, Recursos Financeiros em Saúde, Educação Continuada

Resumo

A Vigilância Sanitária (VISA) tem como característica essencial a natureza preventiva. A 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) do Rio Grande do Sul (RS), compreende duas regiões de saúde, totalizando 32 municípios. Este estudo teve como finalidade realizar o diagnóstico situacional das VISAs, para a partir do conhecimento das realidades locais, planejar ações educativas buscando a qualificação das mesmas. Trata-se de um estudo transversal, realizado a partir da aplicação de uma versão adaptada do questionário eletrônico disponibilizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O questionário semiestruturado foi enviado em setembro de 2014 aos 32 municípios. Houve a participação de 24 municípios (75,00%). Entre as principais dificuldades encontradas estão a falta de profissionais efetivos que realizem somente ações de VISA e a rotatividade destes no setor, bem como, o desconhecimento dos recursos financeiros disponíveis para a estruturação da VISA local tanto pelos gestores quanto pelas equipes. A partir das demandas levantadas, a Vigilância Sanitária da 4ª CRS com o apoio de Residentes do Programa de Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde da Universidade Federal de Santa Maria – RS (UFSM – RS) organizaram um cronograma de capacitações aos técnicos e gestores das VISAs municipais o que possibilitou um maior vínculo para o assessoramento das atividades desenvolvidas nestes municípios.

Biografia do Autor

Natália Raguzzoni Cancian, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Farmacêutica Especialista. Residente do programa de Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção de Sistema Público de Saúde,área de concentração Vigilância em Saúde, pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Ana Paula Schöffer, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Farmacêutica Mestre em Farmacologia. Residente do programa de Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção de Sistema Público de Saúde, área de concentração Vigilância em Saúde, pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Cristiane Rigon Mizdal, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Farmacêutica pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Elenita Miriam Rossato Dias, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Farmacêutica da Vigilância Sanitária 4ª Coordenadoria Regional da Saúde de Santa Maria, RS. Preceptora de Núcleo de Farmácia da Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção de Sistema Público de Saúde, área de concentração Vigilância em Saúde, pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Vania Maria Fighera Olivo, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Enfermeira Doutora. Professora do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria. Preceptora de Campo da Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção de Sistema Público de Saúde, área de concentração Vigilância em Saúde, pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Gizele Scotti do Canto, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
Farmacêutica Doutora. Professora do curso de Farmácia da Universidade Federal de Santa Maria. Tutora de Núcleo de Farmácia da Residência Multiprofissional Integrada em Gestão e Atenção de Sistema Público de Saúde, área de concentração Vigilância em Saúde, pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM)
Publicado
2016-08-30
Como Citar
Cancian, N., Schöffer, A. P., Mizdal, C., Dias, E., Olivo, V., & Canto, G. (2016). A qualificação das Vigilâncias Sanitárias municipais como desafio da gestão na prática das ações de promoção e proteção de saúde. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(3), 71-76. https://doi.org/10.22239/2317-269x.00724
Seção
Artigo