Avaliação normativa das salas de vacina da região Oeste do estado de Minas Gerais, de outubro de 2015 a agosto de 2016

  • Yasmin Reis dos Santos Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
  • Valéria Conceição de Oliveira Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
  • Eliete Albano de Azevedo Guimarães Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
  • Brener Santos Silva Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
  • Juliano Teixeira Moraes Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
  • Daniel Nogueira Cortez Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Divinópolis, MG
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Imunização, Enfermagem, Avaliação de Serviços de Saúde

Resumo

Introdução: A vacinação é uma medida relevante na prevenção de doenças, de baixa complexidade e grande impacto nas condições gerais de saúde das populações. Objetivo: Trata-se de uma avaliação normativa realizada por meio de um estudo transversal, com o objetivo de avaliar a conformidade das salas de vacina da região Oeste de Minas Gerais, de acordo com as normas técnicas do Programa Nacional de Imunizações, de outubro de 2015 a agosto de 2016. Método: Para conhecer o ideal funcionamento do programa, foi construído o modelo lógico, utilizando os componentes: estrutura, processo e resultado, proposto por Donabedian. A partir do modelo, foi criada a matriz de análise e julgamento, capaz de pontuar a adequação das salas. A fonte de dados foi o instrumento PAISSV, do Ministério da Saúde. Foram realizadas as análises descritiva simples e bivariada. Resultados: Avaliou-se 60,0% (223) das salas de vacina da região e a maioria (83,0%) estava não adequada, tanto na dimensão estrutura quanto no processo geral. As ausências de câmara refrigerada e de sala climatizada na maioria dos municípios foram os piores itens avaliados na dimensão estrutura. A educação permanente foi o processo mais crítico em 56,5% (126) das salas, demonstrando falta de capacitação dos trabalhadores. Conclusões: Este estudo contribuiu para o conhecimento das fragilidades na estrutura e no processo das salas de vacina para, a partir disso, favorecer a sua adequação.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
Santos, Y., Oliveira, V., Guimarães, E., Silva, B., Moraes, J., & Cortez, D. (2017). Avaliação normativa das salas de vacina da região Oeste do estado de Minas Gerais, de outubro de 2015 a agosto de 2016. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 5(3), 44-52. https://doi.org/10.22239/2317-269x.00923
Seção
Artigo