Determinação da contaminação fúngica do ar em Creches Públicas do Rio de Janeiro/RJ

  • Érica Mendonça Ziehe Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Renata Buarque Fernandes Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Marta Ribeiro Valle Macedo Coordenação de Saúde do Trabalhador, Fundação Oswaldo Cruz (CST/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Valéria Michielin Vieira Coordenação de Saúde do Trabalhador, Fundação Oswaldo Cruz (CST/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Aurea Maria Lage de Moraes Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz, Departamento de Micologia.
Palavras-chave: Qualidade do Ar, Fungos do Ar, Ambientes Fechados, Creches

Resumo

Este artigo apresenta a avaliação quantitativa e qualitativa dos contaminantes ambientais de duas creches no Estado do Rio de Janeiro. Uma das creches funciona em um andar do prédio administrativo de um Hospital Federal e a outra foi instalada em uma edificação mais nova e construída para essa função. Foram escolhidos três pontos de coleta na creche A e quatro pontos na creche B durante as quatro estações do ano – primavera, verão, outono e inverno. Comparamos os ambientes internos e avaliamos a variabilidade dos parâmetros entre as duas creches durante as estações. Os níveis de contaminação eram próximos em ambas as creches. Foi observado que a maioria das áreas internas avaliadas tinha o nível de contaminação igual ou superior à contaminação externa.

Biografia do Autor

Aurea Maria Lage de Moraes, Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz, Departamento de Micologia.

Possui graduação em Ciencias Biológicas pela Faculdade de Humanidades Pedro II (1988), mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2001) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2003). Atualmente é Pesquisador Titular e Chefe do Laboratório de Taxonomia, Bioquímica e Bioprospecção de Fungos do IOC / Fundação Oswaldo Cruz. Tem experiência na área de Microbiologia (Micologia), com ênfase em Taxonomia, atuando principalmente nos seguintes temas: fungos, aspergillus, isolamento, contaminação ambiental e controle biológico.
CV: http://lattes.cnpq.br/8851565681632879

Publicado
2014-02-27
Como Citar
Ziehe, Érica, Fernandes, R., Macedo, M., Vieira, V., & Moraes, A. (2014). Determinação da contaminação fúngica do ar em Creches Públicas do Rio de Janeiro/RJ. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 2(1), 51-56. Recuperado de https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/96
Seção
Artigo