Principais não conformidades verificadas nas inspeções sanitárias na agricultura familiar e na produção rural de Minas Gerais

Autores/as

Palabras clave:

Salud Publica, Inspección Sanitaria, Producción de Alimentos, Política Pública, Agroindustria

Resumen

Introdução: A necessidade do fortalecimento das iniciativas do modelo produtivo de agricultura familiar e do produtor rural em harmonia com os procedimentos de formalização  e da produção de alimentos seguros requer da Vigilância Sanitária melhor apreciação do risco relacionado à essas atividades. Objetivo: Analisar o panorama das inadequações às boas práticas de fabricação detectadas nas inspeções sanitárias de produtores rurais ou de agricultores familiares, do estado de Minas Gerais. Método: Estudo transversal elaborado a partir das informações obtidas na “Planilha de notificações de riscos e situações de riscos”, da Superintendência de Vigilância Sanitária de Minas Gerais, resultado de todas as inspeções realizadas entre 2017 e 2019 nos estabelecimentos produtores de alimentos dos produtores rurais e agricultores familiares, dos 853 municípios do estado de Minas Gerais. Resultados: Foram analisadas 3.442 notificações de risco de inspeções sanitárias,  sendo possível verificar que os maiores percentuais de não atendimento aos requisitos higiênico-sanitários foram a ausência da capacitação formal dos manipuladores, em 26,00% das inspeções; o uso de água não potável, detectada em 16,50% e a não obediência às boas práticas, pelos manipuladores, citada em 14,20%. Ao contrário, as inadequações de tempo e temperatura no transporte (4,70%), o uso de matérias-primas sem registros (5,10%) e a exposição inadequada (6,20%) dos produtos finais representaram as não conformidades menos referidas nos laudos. Conclusões: As principais não conformidades verificadas nas inspeções da produção de alimentos pelos pequenos empreendimentos rurais de Minas Gerais demonstraram uma polarização no atendimento às exigências sanitárias, com a priorização de adequações à estruturação física, em detrimento aos processos educativos e de saneamento básico. Tais limitações no cumprimento das determinações normativas ressaltaram as fragilidades basilares que dificultam a inclusão produtiva, devendo servir de referência para as iniciativas de desenvolvimento do setor.

Descargas

Los datos de descarga aún no están disponibles.

Biografía del autor/a

  • Daniela Fernandes César, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), Bambuí, MG, Brasil

    Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais(2005) e especialização em Gestão da Vigilância Sanitária pela Hospital Sírio-Libanês(2018). Atualmente é EPGS da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Tem experiência na área de Saúde Coletiva.

  • Simone Magela Moreira, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), Bambuí, MG, Brasil

    Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), Mestrado em Epidemiologia e Medicina Veterinária Preventiva pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001) e Doutorado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005). Atualmente é Coordenadora do Programa de Mestrado em Sustentabilidade e Tecnologia Ambiental do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) - Campus Bambuí. Tem experiência nas áreas de Medicina Preventiva, com ênfase Saúde Única, atuando principalmente nos temas, Epidemiologia, Saúde Ambiental e Sustentabilidade Social.

Publicado

2020-11-30

Cómo citar

Principais não conformidades verificadas nas inspeções sanitárias na agricultura familiar e na produção rural de Minas Gerais . (2020). Vigilancia En Salud En Debate: Sociedad, Ciencia Y Tecnología, 8(4), 116-123. https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/1476

Artículos similares

1-10 de 664

También puede Iniciar una búsqueda de similitud avanzada para este artículo.

Artículos más leídos del mismo autor/a