Ações executadas pelas Vigilâncias Sanitárias Municipais do Estado do Rio Grande do Sul, 2010–2014

  • Luís Fernando Kranz Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS
  • Ronaldo Bordin Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS
  • Roger dos Santos Rosa Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS
Palavras-chave: Vigilância Sanitária, Sistema Único de Saúde, Gestão em Saúde, Planejamento em Saúde

Resumo

Desde a criação do Sistema Único de Saúde (SUS), a organização dos serviços de Vigilância Sanitária estadual e municipal não conseguiu avançar na mesma intensidade que outras atividades. Objetivo: Analisar as sete ações mínimas e necessárias de Vigilância Sanitária no âmbito municipal estabelecidas pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, período 2010-2014. Método: Foram coletados dados acerca das ações de Vigilância Sanitária contidas no Indicador 41 da pactuação de Diretrizes, Objetivos, Metas e Indicadores 2013-2015, a partir da base de dados do DATASUS. Resultados: Durante o período analisado, todas as ações apresentaram aumento no número de municípios que realizaram determinada atividade e no envio de forma regular dos dados, na proporção direta do incremento de porte populacional. Apenas 53 (10,7%) municípios realizaram todas as sete ações mínimas em 2014, enquanto 34 (6,8%) não registraram qualquer ação. Conclusão: Mesmo que os dados não consigam avaliar a qualidade da ação ou do registro efetuado, os incrementos identificados apontam para uma maior e melhor organização dos serviços de Vigilância Sanitária municipais.
Publicado
2016-02-29
Como Citar
Kranz, L., Bordin, R., & Rosa, R. (2016). Ações executadas pelas Vigilâncias Sanitárias Municipais do Estado do Rio Grande do Sul, 2010–2014. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(1), 104-112. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00638
Seção
Artigo