Instrument processing: knowledge and practice among manicurists/pedicurists

  • Juliana Ladeira Garbaccio Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG
  • Adriana Cristina Oliveira Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
  • Amanda Laís Gonçalves Gama Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG

Resumo

Título PT: Processamento de instrumentos: conhecimento e prática entre manicures/pedicures

Objetivo: Avaliar os conhecimentos e práticas de tratamento dos instrumentos utilizados por manicures/pedicures em salões de beleza na cidade de Belo Horizonte, Brasil. Método: Pesquisa transversal, do tipo inquérito com manicures/pedicures, entre junho de 2012 e março 2013, em 235 salões de beleza. As respostas foram categorizadas e analisadas utilizando o programa Statistical Package for the Social Sciences, por meio de estatísticas descritivas, de Pearson teste exato de Fisher, Qui quadrado ou/e regressão logística binária multivariada para analisar a influência das variáveis sociodemográficas. Resultados: A maioria (68,1%) definiu esterilização corretamente. No entanto, a adesão ao calor úmido (autoclave) era baixa (35,3%). A temperatura e o tempo de exposição para os métodos de esterilização variaram, com a maioria (44,7%) citando um mínimo de 200°C durante 60 a 90 minutos (32,8%). Os entrevistados relataram a reutilização de instrumentos descartáveis com clientes, mas apontou a utilização individual dos instrumentos como o procedimento correto (90,6%). Conclusão: Apesar do conhecimento sobre o tema, a prática dos profissionais era inadequada no que diz ao processamento de instrumentos, o que pode colocar sua própria saúde e a dos clientes em risco.

Biografia do Autor

Juliana Ladeira Garbaccio, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais. Docente da Pontifícia Universidade Católica Minas. Minas Gerais, Brasil.
Adriana Cristina Oliveira, Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG), Belo Horizonte, MG
Doutora em Enfermagem. Professora Associada da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Minas Gerais, Brasil
Amanda Laís Gonçalves Gama, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Belo Horizonte, MG
Graduada em Enfermagem pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.
Publicado
2016-02-29
Como Citar
Garbaccio, J., Oliveira, A., & Gama, A. (2016). Instrument processing: knowledge and practice among manicurists/pedicurists. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(1), 64-69. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00700
Seção
Artigo