Tecnologias em Enfermagem: repercussões na qualidade de vida de adolescentes em hemodiálise

Autores

  • Islane Costa Ramos Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE Autor
  • Violante Augusta Batista Braga Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE Autor
  • Layanna Paula Cavalcante Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE Autor
  • Maria Isis Freire Aguiar Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE Autor
  • Francisca Jane Oliveira Hospital Monte Klinikum, Fortaleza, CE Autor

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.00964

Palavras-chave:

Enfermagem, Diálise renal, Qualidade de Vida, Cuidados de Enfermagem, Instituições de Cuidados Especializados de Enfermagem

Resumo

Introdução: Estudos têm destacado a repercussão de doenças, como a insuficiência renal crônica, na qualidade de vida das pessoas, considerando as implicações da doença e do tratamento em diversas esferas. Objetivo: Avaliar a repercussão da tecnologia leve como cuidado de enfermagem na qualidade de vida de adolescentes renais crônicos em hemodiálise. Método: Investigação-ação convergente-assistencial realizada em uma clínica de diálise em Fortaleza, Ceará, no período de março a maio de 2013. Participaram dela oito adolescentes em hemodiálise. A produção de dados foi dividida em duas fases (pré e pós-desenvolvimento das oito oficinas). Os dados foram coletados pelo questionário WHOQOL-bref, constituído por 26 perguntas que abrangem quatro domínios: físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente. Os dados foram analisados a partir do Statistical Package for the Social Sciences, versão 15.0. Resultados: O adolescente renal crônico em diálise sofre alterações na qualidade de sua vida, mas a tecnologia leve implementada nas oficinas repercutiu positivamente, especificamente, no domínio físico, seguido do psicológico. Conclusões: A tecnologia leve favorece a humanização da assistência por meio do acolhimento, interação, socialização e vínculo, contribuindo com a qualidade de vida.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Islane Costa Ramos, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE
    Enfermeira, mestre em saúde do adulto, especialista em Enfermagem em Nefrologia, Doutora em Enfermagem.
  • Violante Augusta Batista Braga, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE
    Enfermeira, docente do departamento de enfermagem da Universidade Federal do Ceará. Doutora em Enfermagem.
  • Layanna Paula Cavalcante, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE
    Enfermeira, mestre em saude do adulto.
  • Maria Isis Freire Aguiar, Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), Fortaleza, CE
    Enfermeira.
  • Francisca Jane Oliveira, Hospital Monte Klinikum, Fortaleza, CE
    Enfermeira, especialista em Unidade de Terapia Intensiva, Mestre em saúde do adulto.

Publicado

2017-11-30

Edição

Seção

Artigo

Como Citar

Tecnologias em Enfermagem: repercussões na qualidade de vida de adolescentes em hemodiálise. (2017). Vigilância Sanitária Em Debate , 5(4), 32-39. https://doi.org/10.22239/2317-269X.00964

Artigos Semelhantes

1-10 de 663

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)