Laudato Si’: a bridge towards access to medicines

  • Jorge Antonio Zepeda Bermudez Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Adriana Mendoza-Ruiz Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
  • Sandra Pereira Soares
  • Mansur Ferreira Campos
  • Ana Paula Oliveira Brum
  • Silvania Iacovino Dantas
  • Jorge Carlos Santos da Costa Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (VPPIS/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
Palavras-chave: Medicamentos Essenciais, Acesso a Medicamentos, Direitos Humanos

Resumo

TÍTULO: Laudato Si’: uma ponte para acesso a medicamentos

A Encíclica Laudato Si’ do Papa Francisco, ainda que não explicitamente, chamou a atenção mundial para o acesso aos medicamentos como um direito humano fundamental, quando conscientiza sobre a situação atual do mundo e dos pobres. As reflexões propostas pela Encíclica Laudato Si’ nos trazem as interseções entre o comércio e a saúde, como enquadrar corretamente a necessidade de ter tecnologias de saúde inovadoras, acessíveis aos necessitados e como alcançar os mais pobres dos pobres. As questões sobre maneiras de fornecer acesso, promover inovação, estimular forças de mercado competitivas razoáveis e assegurar fornecimento viável são centrais para a questão de como abordar os Direitos Humanos Universais. Também neste contexto, a propriedade intelectual ganhou particular importância com maior atenção a novos medicamentos essenciais para o tratamento de doenças de incidência global, tanto as transmissíveis como as não transmissíveis. Este artigo pretende trazer elementos de reflexão para o debate sobre o acesso universal a medicamentos.

Publicado
2018-05-30
Como Citar
Bermudez, J., Mendoza-Ruiz, A., Soares, S., Campos, M., Brum, A. P., Dantas, S., & Costa, J. (2018). Laudato Si’: a bridge towards access to medicines. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 6(2), 3-6. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01148
Seção
Debate

Artigos mais lidos do mesmo autor