Trabalhadores de um hospital escola em Fortaleza-CE: exposição cotidiana à Hepatite B

Autores

  • Ana Gleice da Silveira Mota Universidade Federal do Ceará Autor
  • Julianna de Freitas Siqueira Universidade Federal do Ceará Autor
  • Francisco Gilberto Fernandes Pereira Universidade Federal do Ceará Autor
  • Marta Maria Costa Freitas Universidade Federal do Ceará Autor
  • Jorge Luíz Nobre Rodrigues Universidade Federal do Ceará Autor
  • Joselany Áfio Caetano Universidade Federal do Ceará Autor

DOI:

https://doi.org/10.3395/2317-269x.00258

Palavras-chave:

Enfermagem, Pessoal de saúde, Hepatite B

Resumo

Estudo transversal, descritivo, quantitativo, que objetivou analisar os acidentes ocupacionais ocorridos entre os profissionais de saúde envolvendo risco para hepatite B, em um hospital escola, em 2013. Analisaram-se 95 notificações, a maioria (73,7%) mulheres, 39 (41,1%) técnico/auxiliar de enfermagem. A faixa etária prevalente foi 20 a 39 anos, com 62 (65,3%) profissionais. A exposição percutânea ocorreu em 77 (81,1%) casos, sendo a agulha com lúmen o principal objeto causador com 35 (36,8%) e o sangue o material biológico mais notificado, com 75 (78,9%) ocorrências; 81 (83,5%) pacientes-fonte eram conhecidos, cinco (5,3%) apresentando positividade para o HBsAg; 69 (72,6%) profissionais apresentavam esquema vacinal completo para hepatite B. Quanto às condutas pós-acidente, 25 (26,3%) foram vacinados e dois (2,1%) utilizaram imunoglobulina. Apesar do protocolo do Ministério da Saúde (MS) enfatizar a adoção de medidas de biossegurança, acidentes com profissionais ainda ocorrem, aumentando o risco de exposição às doenças veiculadas pelo sangue.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Julianna de Freitas Siqueira, Universidade Federal do Ceará

    Mestre em Enfermagem pela Iniversidade Federal do Ceará

    Docente do Curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza

  • Francisco Gilberto Fernandes Pereira, Universidade Federal do Ceará
    Enfermeiro. Mestrando em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará.
  • Marta Maria Costa Freitas, Universidade Federal do Ceará
    Enfermeira. Hospital Universitário Walter Cantídio. Universidade Federal do Ceará (UFC).
  • Jorge Luíz Nobre Rodrigues, Universidade Federal do Ceará
    Médico. Professor. Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Joselany Áfio Caetano, Universidade Federal do Ceará
    Enfermeira. Doutora. Professora Adjunta do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC)

Downloads

Publicado

2015-05-29

Edição

Seção

Artigo

Como Citar

Trabalhadores de um hospital escola em Fortaleza-CE: exposição cotidiana à Hepatite B. (2015). Vigilância Sanitária Em Debate , 3(2), 42-47. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00258

Artigos Semelhantes

1-10 de 660

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)