Comércio de alimentos na Universidade de São Paulo: avaliação das condições higiênico-sanitárias e infraestrutura

Autores

  • Thaís Helena Nishikata de Oliveira Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP
  • Euro de Barros Couto Junior Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Prefeitura do Município de São Paulo (PMSP), São Paulo, SP
  • Naassom Almeida Souza Ribeiro Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP
  • André Luiz Assi Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP
  • Rafael Almeida Ferreira de Abreu Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP
  • Werner Souza Martins Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP
  • Ricardo Prist Prefeitura do Campus USP da Capital, Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP
  • Hélio Junji Shimozako Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMU/SP), São Paulo, SP
  • Simone de Carvalho Balian Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.3395/2317-269x.00485

Palavras-chave:

Comércio de alimentos, Comida de rua, Boas práticas, Universidade de São Paulo

Resumo

O presente estudo verificou as condições de boas práticas de higiene e manipulação (BPHM) e de infraestrutura (IE) de oito restaurantes/lanchonetes e de sete pontos de comércio ambulante localizados na Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira (CUASO-USP) por meio de abordagem exploratória e qualitativa através da aplicação de listas de verificação. Concluiu-se que os estabelecimentos de comércio alimentício da CUASO-USP apresentaram índices regulares de cumprimento de BPHM e adequação de IE, sendo que o eixo de higiene e manipulação de alimentos mostrou-se em melhor situação quando comparado ao de infraestrutura. Os ambulantes analisados apresentaram melhores resultados no cumprimento das normas de BPHM e IE quando comparados aos estabelecimentos fixos de comércio alimentício. Constatou-se que é possível a prática do comércio de alimentos de rua com qualidade, sem caracterizar uma ameaça à saúde publica.

Biografia do Autor

Thaís Helena Nishikata de Oliveira, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), São Paulo, SP

Médica Veterinária

Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal

Área de Inspeção, Higiene e Segurança de Alimentos

Downloads

Publicado

2015-11-27

Como Citar

de Oliveira, T. H. N., Couto Junior, E. de B., Ribeiro, N. A. S., Assi, A. L., de Abreu, R. A. F., Martins, W. S., Prist, R., Shimozako, H. J., & Balian, S. de C. (2015). Comércio de alimentos na Universidade de São Paulo: avaliação das condições higiênico-sanitárias e infraestrutura. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Health Surveillance under Debate: Society, Science & Technology) – Visa Em Debate, 3(4), 84-91. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00485

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)