Microscopic and molecular identification of foreign matter in food: detection of fraudulent practices Identification of foreign matter: food fraud

  • Maria Aparecida Moraes Marciano Instituto Adolfo Lutz
  • Maria Isabel Andrekowisk Fioravanti Centro de Laboratório Regional, Instituto Adolfo Lutz (IAL), Campinas, SP
  • Elaine Marra de Azevedo Mazon Centro de Laboratório Regional, Instituto Adolfo Lutz (IAL), Campinas, SP
  • Sheila Oliveira de Souza Silva Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP
  • Paulo Eduardo Brandão Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP
  • Simone de Carvalho Balian Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP
Palavras-chave: Identificação Microscópica, Identificação Molecular, Matérias Estranhas em Alimentos, Práticas Fraudulentas, Controle de Alimentos

Resumo

Título PT: Identificação microscópica e molecular de matérias estranhas em alimentos: detecção de práticas fraudulentas

Introdução: Uma das mais frequentes demandas de análise microscópica de alimentos são denúncias de consumidores que encontram matéria estranha macroscópica ou suspeitam da presença de ingredientes não declarados no rótulo do produto. A deteção de subprodutos e matérias estranhas é uma prática fundamental para verificar indiretamente a condição de produção de alimentos. Objetivo: Este estudo relata o processo de identificação microscópica e molecular (PCR) de uma matéria estranha encontrada em um pastel de carne após queixa de um consumidor no município de Itapira, estado de SP, Brasil. Método: Dois procedimentos distintos foram empregados para a identificação da matéria estranha: exame macroscópico seguindo padrões estabelecidos pelo FDA e técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) para identificação do DNA extraído da matéria estranha. Resultados: A análise macroscópica identificou a matéria estranha como sendo papilas gustativas de origem animal, e o teste da PCR confirmou que as mesmas eram de origem bovina. Conclusões: A análise macroscópica e o teste da PCR permitiram a identificação do tipo de matéria estranha e confirmação de sua origem bovina, caracterizando a fraude pelo uso indevido de tecidos inferiores na preparação de pastéis prontos para consumo.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Moraes Marciano, Instituto Adolfo Lutz
Núcleo de Morfolgia e Microscopia - Centro de alimentos
Publicado
2018-11-30
Como Citar
Marciano, M. A., Fioravanti, M. I., Mazon, E., Silva, S., Brandão, P., & Balian, S. (2018). Microscopic and molecular identification of foreign matter in food: detection of fraudulent practices Identification of foreign matter: food fraud. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 6(4), 86-90. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01152
Seção
Relato de Experiência