Prevenção da infecção de sítio cirúrgico em hospital universitário: avaliação por indicadores

  • Natiely Hayla Motta Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR
  • Cristina Daiana Bohrer Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR
  • João Lucas Campos de Oliveira Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR
  • Fabiana Gonçalves de Oliveira Azevedo Matos Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR
  • Débora Cristina Ignácio Alves Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Cascavel, PR
Palavras-chave: Infecção da Ferida Operatória, Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde, Segurança do Paciente, Gestão da Qualidade, Centros Cirúrgicos

Resumo

Introdução: As Infecções de Sítio Cirúrgico (ISC) têm grande impacto na segurança do paciente e a sua avaliação, através de indicadores, torna-se prática necessária na busca pela qualidade dos serviços de saúde. Objetivo: Avaliar indicadores de prevenção de ISC em hospital universitário, bem como verificar a associação de conformidade dos indicadores entre as especialidades de cirurgia geral e ortopedia. Método: Pesquisa avaliativa, transversal, observacional e quantitativa. Foram analisadas 200 cirurgias eletivas realizadas de abril a agosto de 2016 no Centro Cirúrgico de hospital universitário do Paraná, por observação direta e registro em formulários para extração de variáveis que compõem três indicadores do Manual de Avaliação das Práticas de Controle de Infecção Hospitalar. Após tabulação dos dados, empregou-se análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: As conformidades obtidas foram melhores para as condições do paciente no pré-operatório (85,5%) e condições estruturais (90,0%) em comparação às práticas de assepsia no intraoperatório (74,0%). Houve significância estatística (p-valor=0,003) apenas para o componente “Infecção a Distância”, com pior resultado para ortopedia. Conclusões: Nenhum indicador alcançou a conformidade ideal, mesmo com diversos componentes plenamente adequados. Há espaços para busca de melhorias na prevenção de ISC, com enfoque no registro de investigação de infecções prévias e nas condições de assepsia.
Publicado
2017-08-31
Como Citar
Motta, N., Bohrer, C., Oliveira, J., Azevedo Matos, F., & Alves, D. (2017). Prevenção da infecção de sítio cirúrgico em hospital universitário: avaliação por indicadores. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 5(3), 92-99. https://doi.org/10.22239/2317-269x.00973
Seção
Artigo