Desafios e oportunidades de repensar o processo de trabalho em Vigilância Sanitária: um relato de experiência

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269x.01516

Palabras clave:

Vigilância Sanitária; Trabalhador; Saúde; Educação

Resumen

Introdução: Trata-se de um relato de experiência pautado no processo de aprendizagem no trabalho como ferramenta para superação de dificuldades vivenciadas por trabalhadores da área de vigilância sanitária. Objetivo: Elencar os desafios e as possibilidades para o aprimoramento das ações de vigilância sanitária, a partir da  reflexão crítica do próprio processo de trabalho. Método: O relato foi elaborado a  partir de registros e observações de debates realizados em reuniões realizadas entre os trabalhadores. Resultados: As reuniões em grupo criaram um espaço dialógico dentro do espaço cotidiano de trabalho permitindo discussões enriquecedoras sobre os processos de trabalho em vigilância sanitária. Conclusões: Os espaços de diálogos possibilitaram uma reflexão crítica do processo de trabalho e fizeram com que os trabalhadores de vigilância sanitária fossem capazes de reconhecer os desafios e propor alternativas para a sua própria atuação profissional.

Descargas

Los datos de descarga aún no están disponibles.

Biografía del autor/a

  • Milton Cosme Ribeiro, Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil

    Especialista em Políticas e Gestão da Saúde lotado no Núcleo de Vigilância Sanitária da Superintendência Regional de Saúde de Diamantina/Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. Graduado em Nutrição pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri UFVJM (2005) e Mestre em Ciência dos Alimentos pela Universidade Federal de Lavras UFLA (2010). Foi Preceptor do Programa Tutorial de Educação pelo Trabalho para a Saúde PET-Saúde Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (2010 2012). É professor colaborador da disciplina de Epidemiologia do Programa de Mestrado Profissional Ensino em Saúde da UFVJM - Área de Concentração em Política de Integração Saúde e Educação. Participa do Grupo de Pesquisa em Atenção Básica e atua nas linhas de pesquisas: Epidemiologia e Promoção à Saúde; Ciência dos Alimentos; Planejamento, Gestão e Integração Universidade e Serviços de Saúde. Foi professor conteúdista da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais no curso técnico em Vigilância em Saúde (2012). Atualmente é aluno do curso de Pós Graduação Latu Sensu em Administração Pública pela Faculdade Senac.

  • Sandra Oquendo Bedoya, Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, MG, Brasil

    Magíster em saúde, sociedade e ambiente pela universidade federal dos vales de Jequitinhonha e Mucuri (2017), Especialista em Gestão Ambiental (2015) da faculdade de engenharia da universidade de Antioquia, Graduada em Administração em saúde, com ênfases em gestão sanitária e ambiental (2012) da faculdade nacional de saúde publica da Universidade de Antioquia ( Medellín, Colômbia). Atualmente pesquisadora do grupo JEQUI do mestrado Interdisciplinar de Saúde Sociedade e Ambiente da UFVJM, Tem experiência na área de saneamento ambiental de serviços de saudê, gestão de resíduos perigosos e não perigosos de serviços de saúde, planejamento de planes integrados de gestão ambiental, capacitação de pessoal em segurança no manuseio de resíduos perigosos e logista de serviços de saúde.

  • Vanessa Alves Ferreira, Departamento de Nutrição. Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil
    Professora do Curso de Nutrição da UFMG e da Pós Graduação Ensino em Saúde da UFVJM. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (1999) com Especialização (2000), Mestrado (2003) e Doutorado (2014) em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ/RJ). Membro da Rede Ibero Americana de Pesquisa Qualitativa. Orienta pesquisas de mestrado, especialização, extensão, iniciação científica e trabalhos de conclusão de curso na área interdisciplinar, com interface na saúde coletiva. Desenvolve estudos dentro da abordagem qualitativa na área da alimentação, nutrição e saúde.
  • Ana Maria Caldeira Oliveira, Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil

    Graduada em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre e Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. É servidora estatutária na Vigilância Sanitária da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Tem experiência na área de Saúde Pública/Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Sistemas de Saúde, Atenção Primária à Saúde, Vigilância Sanitária, Direito Sanitário, Democracia Sanitária, Participação e Controle Social. Foi representante discente de Relações Institucionais do Centro Acadêmico Emílio Ribas - CAER junto a Faculdade de Saúde Pública da USP.

Publicado

2020-11-30

Cómo citar

Desafios e oportunidades de repensar o processo de trabalho em Vigilância Sanitária: um relato de experiência. (2020). Vigilancia En Salud En Debate: Sociedad, Ciencia Y Tecnología, 8(4), 156-160. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01516

Artículos similares

1-10 de 583

También puede Iniciar una búsqueda de similitud avanzada para este artículo.