Gestão da qualidade na administração pública: autoavaliação sobre a aplicação de práticas em órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22239/2317-269X.01833

Palavras-chave:

Gestão da Qualidade; Vigilância Sanitária; ISO 9001

Resumo

Introdução: A gestão da qualidade é um mecanismo de destaque no contexto gerencial, firmando-se como espaço teórico e prático de produção de conhecimento e influenciando a execução e o controle nos processos de trabalho nas organizações. Objetivo: Identificar a aplicação de práticas de gestão da qualidade, por meio de autoavaliação, em órgãos de
Vigilância Sanitária. Método: Estudo exploratório descritivo, de autoavaliação, com uso de formulário  eletrônico para a coleta de dados. Foram selecionados e aplicados requisitos considerados iniciais em um modelo de Sistema de Gestão da Qualidade, a partir da norma ABNT NBR ISO 9001:2015. Com o intuito de consultar órgãos de Vigilância Sanitária que exercessem ações envolvendo atividades de alto risco sanitário, foram considerados municípios e estados em cujos territórios houvesse concentração de, pelo menos, três unidades industriais fabricantes de medicamentos, insumos farmacêuticos ativos e produtos para a saúde classes de risco III e IV. Assim, o universo do estudo compreendeu sete estados e 32 municípios, nos quais estavam instalados, respectivamente, 94,0% e 63,0% do parque industrial brasileiro das referidas indústrias, no ano de 2018. Resultados: Observou-se que, nos órgãos de Vigilância Sanitária estudados, existem práticas de gestão da qualidade sendo executadas, sendo que as práticas de planejamento e apoio são as mais difundidas, enquanto as voltadas à avaliação de  desempenho são as menos presentes. Conclusões: Conhecer o grau em que os órgãos de Vigilância Sanitária atendem aos requisitos iniciais de cada uma das seções de um modelo de Sistema de Gestão da Qualidade contribui para confirmar o potencial para implantação de princípios da Gestão da Qualidade nos entes que   compõem o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, para que esses estejam em sintonia com as exigências de melhoria de gestão impostas pelo   ambiente regulatório nacional e  internacional.

Biografia do Autor

Wilma Madeira Silva, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil

PhD em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo.

Vera Bacelar, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil

MsC em Health Care Management pela Universidade de Wales / Reino Unido.

Artur Iuri Alves de Sousa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Brasília, DF, Brasil

PhD em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília.

Danila Augusta Accioly Varella Barca, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil

Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da UFRN.

Cláudio Medeiros Santos, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil

Mestre em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva da UFBA.

Bruno Lopes Zanetta, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, São Paulo, SP, Brasil

Especialista em Economia e Gestão da Saúde - Faculdade de Saúde Pública/USP.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Madeira Silva, W. ., Borralho Bacelar, V. M. ., Iuri Alves de Sousa, A. ., Augusta Accioly Varella Barca, D. ., Medeiros Santos, C. ., & Lopes Zanetta, B. (2021). Gestão da qualidade na administração pública: autoavaliação sobre a aplicação de práticas em órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Health Surveillance under Debate: Society, Science & Technology) – Visa Em Debate, 9(3), 40-48. https://doi.org/10.22239/2317-269X.01833

Edição

Seção

Artigo