Redes solidárias em vigilância sanitária: a rede de gerenciamento da comida de rua em Salvador, BA – Brasil

  • Cristian Oliveira Benevides Sanches Leal Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental da Bahia (DIVISA/SESAB), Salvador, BA
  • Carmen Fontes Teixeira Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), Salvador, BA
Palavras-chave: Planejamento e Gestão em Saúde, Redes de Solidariedade, Comida de Rua, Vigilância Sanitária, Gerenciamento do Risco Sanitário

Resumo

O objetivo desse trabalho é analisar os limites e possibilidades do arranjo em rede como alternativa para o gerenciamento do risco relacionado à comida de rua. Discute-se a pertinência da organização de redes solidárias em vigilância sanitária (Visa), com base em um estudo de caso da Rede de gerenciamento da comida de rua, em Salvador/BA, entre 2008 a 2011. A metodologia incluiu entrevistas semi-estruturadas com membros da rede e utilização de imagens que revelam aspectos da situação da comida de rua em Salvador como estímulo à identificação dos problemas enfrentados no cotidiano. Os resultados contemplam a descrição da percepção de agentes envolvidos na organização e funcionamento da rede e as dificuldades enfrentadas para sua manutenção e consolidação. Conclui-se que o arranjo em rede é uma alternativa responsável e solidária para gerenciar riscos inerentes à comida de rua e sugere-se a realização de outros estudos dessa forma de organização das ações de Visa.

Biografia do Autor

Cristian Oliveira Benevides Sanches Leal, Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental da Bahia (DIVISA/SESAB), Salvador, BA

SANITARISTA DIVISA/SESAB

DOUTORA EM SAÚDE PÚBLICA - ISC/UFBA

Publicado
2015-11-27
Como Citar
Leal, C., & Teixeira, C. (2015). Redes solidárias em vigilância sanitária: a rede de gerenciamento da comida de rua em Salvador, BA – Brasil. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 3(4), 20-29. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00577
Seção
Artigo