Uso de nanopartículas no rastreamento de células em terapias avançadas: possibilidades e desafios para a aplicação clínica

  • . Jasmin Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Radovan Borojevic Faculdade de Medicina de Petrópolis/FASE,
Palavras-chave: Nanopartículas Magnéticas, Rastreamento Celular, Células-tronco, Terapias Avançadas, Nanomedicamentos

Resumo

Introdução: Para uma regulamentação específica e implementação das novas tecnologias avançadas na clínica médica, é preciso refinar o conhecimento sobre as células utilizadas. Um dos maiores desafios está na dificuldade em determinar os mecanismos de funcionamento das células após a terapia. Objetivo: Compreender, usando os métodos de rastreamento celular em pacientes, a distribuição e a função de células usadas em terapias avançadas. Método: Este trabalho foi elaborado pelo levantamento de artigos científicos nas bases de dados internacionais e da legislação vigente sobre a utilização clínica das nanopartículas. Resultados: Constatamos que a nanotecnologia já é uma ferramenta de grande utilidade, pois diversas nanopartículas magnéticas já são aprovadas para uso clínico; elas podem ser incorporadas por células e visualizadas por imagens de ressonância magnética. O presente texto discute as perspectivas sobre uso de nanomedicamentos para rastreamento celular na clínica médica. Conclusões: A utilização das nanopartículas necessita a elaboração e aprovação de leis, guias e normas que orientem a indústria, como outros setores, sobre a caracterização dos nanomateriais e potenciais riscos à saúde humana, animal e ao meio ambiente.

Biografia do Autor

. Jasmin, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Ouro Preto(2005), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2008), doutorado em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2012), pós-doutorado pela Universidade Federal de Juiz de Fora(2013) e pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2014). Atualmente é Revisor de periódico da International Journal of Nanomedicine, Revisor de periódico da Journal of Biomarkers in Drug Development, Revisor de periódico da Journal of Biomaterials Science, Polymer Edition, Revisor de periódico da Journal of Regenerative Medicine, Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Revisor de periódico da Drug Design, Development and Therapy e Revisor de periódico da BioMed Research International. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia da Reprodução. Atuando principalmente nos seguintes temas:Doença de Chagas, Células-Tronco Mesenquimais, Rastreamento celular, Nanopartículas Magnéticas, Nanopartículas fluorescentes.

CV: http://lattes.cnpq.br/6233173158475582

Publicado
2018-02-28
Como Citar
Jasmin, ., & Borojevic, R. (2018). Uso de nanopartículas no rastreamento de células em terapias avançadas: possibilidades e desafios para a aplicação clínica. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 6(1), 56-63. https://doi.org/10.22239/2317-269x.01067