A interação entre Vigilância Sanitária e Laboratório de Saúde Pública na detecção da contaminação por nitrato em água subterrânea

  • Sergio Dovidauskas Centro de Laboratórios, Regional de Ribeirão Preto, Instituto Adolfo Lutz (IAL), São Paulo, SP
  • Isaura Akemi Okada Centro de Laboratórios, Regional de Ribeirão Preto, Instituto Adolfo Lutz (IAL), São Paulo, SP
  • Joel Arantes de Souza Grupo de Vigilância Sanitária, Barretos (SP), São Paulo, SP
  • Maria Aparecida de Jesus Hernandes Novas Vigilância Sanitária, Monte Azul Paulista (SP), São Paulo, SP
  • Renato Alexandre Rossato Vigilância Sanitária, Monte Azul Paulista (SP), São Paulo, SP
Palavras-chave: Vigilância Sanitária, Laboratório de Saúde Pública, Ação Coordenadade Vigilância, Qualidade da Água, Contaminação por Nitrato

Resumo

No Estado de São Paulo (Brasil) existe preocupação crescente em relação aos níveis de nitrato em águas subterrâneas em vista dos resultados de diversos estudos hidrogeoquímicos e ambientais. Este trabalho descreve a atuação da Vigilância Sanitária e do Laboratório de Saúde Pública na detecção da contaminação por nitrato em águas subterrâneas ocorrida no município de Monte Azul Paulista, localizado no nordeste do Estado. Amostras de águas de 75 poços do município foram coletadas e analisadas. Foram detectadas contaminações (concentrações maiores que 10 mgN-NO3−/L) em 38 poços localizados predominantemente na área urbana central mais antiga. Esses resultados permitiram decidir pela restrição da captação de água subterrânea naquele município.

Biografia do Autor

Sergio Dovidauskas, Centro de Laboratórios, Regional de Ribeirão Preto, Instituto Adolfo Lutz (IAL), São Paulo, SP

Núcleo de Ciências Químicas e Bromatológicas

Centro de Laboratórios - Regional Ribeirão Preto

Publicado
2015-01-29
Como Citar
Dovidauskas, S., Okada, I., Souza, J., Novas, M., & Rossato, R. (2015). A interação entre Vigilância Sanitária e Laboratório de Saúde Pública na detecção da contaminação por nitrato em água subterrânea. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 3(1), 97-104. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00259
Seção
Artigo