Repelentes de mosquitos, eficácia para prevenção de doenças e segurança do uso na gravidez

  • Francisco José Roma Paumgartten Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ), Brasil
  • Isabella Fernandes Delgado Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (INCQS/Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ
Palavras-chave: Repelentes de insetos, toxicidade para o desenvolvimento, defeitos congênitos, malária, arboviroses

Resumo

Repelentes de insetos são tratamentos adjuvantes para prevenir doenças transmitidas por artrópodos incluindo malária e arboviroses (por exemplo, febre amarela, dengue, chikungunya, zika, encefalite do Nilo Ocidental e outras). Pelo menos duas dessas doenças transmitidas por mosquitos (malária e febre zika) foram associadas com desfechos adversos da gravidez como perdas gestacionais, baixo peso ao nascer e defeitos congênitos graves. Os sintomas e o prognóstico da malária, em particular a causada pelo Plasmodium falciparum, costumam ser muito piores em mulheres grávidas. A segurança e a eficácia de produtos repelentes disponíveis são, portanto, de extraordinária importância para a saúde pública. Neste artigo de revisão, os estudos sobre a eficácia e segurança de repelentes sintéticos (DEET, Picaridina, IR3535) e à base de plantas (PMD: p-mentano 3,8-diol, um constituinte do óleo do eucalipto limão, o óleo de citronela Cympopogon nardus e o óleo de andiroba, Carapa guianensis) são brevemente analisados com ênfase na evidência experimental e clínica da segurança do uso durante a gravidez. Os estudos relevantes foram identificados através de busca abrangente nas bases MEDLINE e TOXLINE e na internet. Recomendações para um uso seguro de repelentes com objetivo de prevenir infecções transmitidas por mosquitos Anopheles sp. (malária) e Aedes sp. (arboviroses) durante a gravidez também são apresentadas.

Biografia do Autor

Francisco José Roma Paumgartten, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ), Brasil
Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1974), especialização em Biofísica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1975), especialização em Psiquiatria pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro(1978), doutorado em Farmacologia pela Universidade Federal de São Paulo(1983) e pós-doutorado pela Freie Universitaet Berlin Institut f Toxikologie u Embryopharmakologie(1989). Atualmente é Pesquisador Titular III do Fundação Oswaldo Cruz e Membro de corpo editorial da The Open Environmental Pollution and Toxicology Journal. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Toxicologia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Apomorphine, Behavioral Effects, Dopaminergic Systems, Dopaminergic Agonists, REM-sleep deprivation. CV: http://lattes.cnpq.br/6626554938516040
Publicado
2016-05-31
Como Citar
Paumgartten, F., & Delgado, I. (2016). Repelentes de mosquitos, eficácia para prevenção de doenças e segurança do uso na gravidez. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 4(2), 97-104. https://doi.org/10.3395/2317-269x.00736
Seção
Revisão

Artigos mais lidos do mesmo autor